---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Feiras Agropecuárias

Publicado em 03/10/2013 às 17:31


Créditos: Marco Antônio Lucini Baixar Imagem

Criada em 1945 pela necessidade de adquirir produtos mais baratos, a Associação Rural adquiriu, através de doações, o terreno onde hoje está instalado o Parque de Exposições Pouso do Tropeiro.

Após estudos e visitas a feiras pelo estado, em maio de 1974 aconteceu a 1ª Feira Catarinense do Terneiro, em Curitibanos. Na época, os pavilhões eram de lona e as mangueiras foram construídas também com doações.

Em 1969, a Associação Rural passou a Associação Rural de Curitibanos e também houve a criação do Sindicato Rural. Depois de acertos e análises, em 1990, cogitou-se a possibilidade de contrato em comodato com a Prefeitura de Curitibanos para manutenção e melhoria da estrutura.

Atualmente o Parque conta com Pavilhão de Remates, mangueiras, pavilhão de exposições para ovinos, equinos e bovinos, além de recepção de animais. Também há equipamentos eletrônicos para pesagem, tronco de contenção e a Casa do Agropecuarista.

Em 40 anos de Fecat, também foi criada a Feira da Terneira e, em dez anos de eventos, leilões e exposições, foram comercializados no Pavilhão de Remates 11.526 terneiros e 7.632 terneiras.

 

FEIRA EM NÚMEROS

Conforme levantamento do Sindicato Rural, nos últimos dez anos, passarão pelos pavilhões do Pouso do Tropeiro 47.299 animais, entre terneiros, terneiras, bois, novilhas, vacas e touros.

O preço médio de venda de terneiros passou de R$ 1,97 o quilo, em 2003, para R$ 4,48, em 2012, sendo que o ano de maior alta foi 2011, com comercialização a R$ 4,78. As terneiras também apresentaram aumento semelhante aos terneiros, saltando dos R$ 1,73 o quilo em 2003 para R$ 4,08, em 2012, com maior alta em 2011, sendo comercializadas a R$ 4,17 o quilo.

O ano de maior movimentação de animais no Parque foi 2004, quando passaram pelos pavilhões, 1.114 terneiras e 3.751 animais do gado geral, entre bois, novilhas, vacas e touros. Em 2005, a alta foi dos terneiros, quando 1.498 animais foram a leilão.

Franciele Gasparini – Jornalista