---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


SES Curitibanos: implantação de redes coletoras se aproxima do final

Publicado em 16/05/2019 às 16:57 - Atualizado em 16/05/2019 às 16:57

Investimento é de mais de R$ 46 milhões
Créditos: Divulgação Baixar Imagem

Uma importante etapa da Implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Curitibanos aproxima-se do fim: a instalação das redes coletoras. O conjunto de tubulações que chega a quase 66 quilômetros e será responsável por conduzir o esgoto das residências até as Estações Elevatórias está com quase 95% do trabalho concluído.

As últimas ruas que estão recebendo as redes são: Antônio Rossa (em frente ao Fórum) e Pedro Drissen (trecho que recebeu as galerias).

“As obras que trazem mais transtorno à população, que são justamente estas, estão chegando ao final. Inclusive é importante informar aos moradores que não tiveram obras em frente a sua casa, e estavam esperando para realizar alguma calçada ou alguma melhoria qualquer, que podem fazer, uma vez que nesta primeira etapa não teremos mais ruas mexidas”, destaca Bruno Guimarães, engenheiro da Engevix responsável pela fiscalização da obra em Curitibanos.

Além da reta final nas redes coletoras, o trabalho também segue na construção das Estações Elevatórias e na implantação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).

O Sistema de Esgotamento Sanitário que está sendo implantado em Curitibanos deverá contemplar cerca de 30% da população urbana. O investimento é de mais de R$ 46 milhões, obtidos pela CASAN junto à Agência Francesa de Desenvolvimento. Os recursos integram o Plano de Investimentos da Companhia, que prevê 1,8 bilhão somente para esgotamento sanitário. Atualmente há obras de esgotamento sanitário em execução em mais de 30 cidades. A meta é levar Santa Catarina a um dos primeiros lugares do ranking de saneamento.

 

COBRANÇA DA TAXA

 

A previsão é de que o sistema de Curitibanos entre em operação até o final deste ano. Após entrar em operação a cobrança será iniciada para aqueles moradores que foram contemplados, cerca de 30% da população do município. Por enquanto os moradores não devem fazer a conexão dos imóveis à rede coletora. E antes de iniciar a cobrança, a CASAN fará uma nova campanha de esclarecimento na cidade.

 

(fonte: assessoria Cosatel)