---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


SES CURITIBANOS: Mais saúde para a população

Publicado em 02/07/2019 às 13:29 - Atualizado em 02/07/2019 às 13:29

Caixa de inspeção onde moradores deverão conectar esgoto da residência
Créditos: Divulgação Baixar Imagem

Com 97% das redes coletoras executadas, a implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Curitibanos encaminha-se para sua conclusão. Em breve, o morador que teve a rede passando em frente a sua residência, ou estabelecimento comercial, poderá realizar a ligação do esgoto ao Sistema da CASAN. Dessa forma, o esgoto será retirado das residências e levado para depuração na primeira Estação de Tratamento de Esgotos de Curitibanos.  A ETE, que está sendo construída no bairro São Francisco, já tem quase 40% da estrutura concluída.

 

Ao destinar o esgoto para o tratamento correto, o cidadão está contribuindo não só com o meio ambiente, mas principalmente com a própria saúde. “A implantação do sistema de esgotamento sanitário é fundamental para garantir a melhoria da saúde pública, pois a falta de saneamento básico pode provocar diversas doenças, como Diarreia Aguda, Febre Tifoide, Cólera e Hepatite”, explica a chefe do Setor de Operação e Manutenção de Esgoto Sanitário da Superintendência Norte-Vale do Itajaí, Fabiane Tasca Goerl.

 

O sistema público de esgotamento sanitário é uma garantia de que o esgoto vai ser coletado, tratado e lançado novamente ao ambiente dentro dos padrões definidos pela legislação. “As pessoas acham que a fossa séptica é suficiente, mas essas fossas acabam rachando após dois anos pela falta de impermeabilização e manutenção e o esgoto acaba infiltrando no solo e contaminando o meio ambiente”, alerta a engenheira sanitarista e ambiental.

 

Em Curitibanos, nesta primeira etapa, cerca de 3 mil ligações serão autorizadas após a conclusão da obra, prevista para o final deste ano. A cobertura com coleta e tratamento será de aproximadamente 30% da população urbana.

 

O Governo do Estado e a CASAN estão investindo mais de R$ 45 milhões na implantação do Sistema no município.

 

SAIBA MAIS...

 

O que é esgoto?

 

Chamamos de esgoto a água servida, ou seja, depois de ser utilizada no banho, descarga do vaso sanitário, lavação de louças e roupas, entre outras atividades. Os despejos líquidos das residências formam os esgotos domésticos e os de fábricas recebem o nome de esgotos industriais.

 

O que há no esgoto doméstico?

 

O esgoto das residências é composto por 99,9% de água, 0,1% de sólidos e organismos vivos, como bactérias, vírus, vermes e protozoários, que são liberados junto com as fezes humanas.

 

Por que o esgoto precisa ser tratado?

 

O esgoto apresenta diversos micro-organismos e possui matéria orgânica que podem causar diversos problemas de saúde e problemas ambientais. O sistema de coleta e tratamento evita a contaminação das pessoas e a transmissão de doenças. Além disso, é fundamental tratar para conservar os ambientes. A destinação inadequada de esgotos sanitários é uma das principais causadoras da poluição do solo e de cursos d’água.

   

 

O que é sistema coletivo de esgotos?

Um sistema coletivo atende a várias unidades residências e comerciais. O esgoto é coletado em cada imóvel por uma rede coletora, sendo transportado por bombeamento para uma Estação de Tratamento de Esgoto - ETE. Só depois retorna para a natureza dentro dos padrões exigidos pela legislação. No tratamento Individual, o processo de tratamento ocorre dentro do lote da residência, já no Sistema Coletivo esses dejetos são tratados nas unidades do Sistema de Esgoto operado pela CASAN.

 

(fonte: assessoria Cosatel)